CULTURA na cidade verdE

Quando o assunto é Cultura e Espiritualidade, esta cidade tem muito a oferecer para quem busca esse tipo de experiência. As manifestações culturais são intensas, com artistas atuantes, expressando sua arte e demostrando o jeito peculiar de quem vive na Cidade Verde, contemplando os setores: música, artes cênicas, literatura, artes visuais e tradicionalismo/ folclore.

O desenvolvimento cultural de Três Coroas surge a partir dos primeiros colonizadores que trouxeram valores, símbolos, tradições, ideias, costumes e práticas, expressando manifestações reconhecidas como: o tropeirismo, o cultivo de flores, os Kerbs, as danças, os corais, ternos de reis, o teatro, Cine Icaraí, entre outros, ganhando proporção com o tempo e algumas permanecendo vivas até os dias atuais. Expressões, manifestações e atividades, que traduzem o cenário cultural de nosso município, são percebidas nessas ações e nos lugares de encontro.

Describe your image

press to zoom

Describe your image

press to zoom

Describe your image

press to zoom

Describe your image

press to zoom
1/5
  • FESTIVAL DE TEATRO ESTUDANTIL E AMADOR- Três Coroas em Ação (FTCA), realizadas 22 edições.

 

 O Festival tem como principal objetivo promover as artes cênicas junto à educação, ampliando e potencializando grupos existentes. Aproximadamente 100.000 pessoas já circularam pelo Festival, que cada vez se consolida mais no cenário cultural e turístico da região. Além disso, o Festival é um dos vetores na formação de plateia, no incentivo da economia criativa, e principalmente responsável pela criação de grupos de teatro estudantil e amador na cidade e região. Dentro do FTCA há duas categorias que são apresentadas ao público: estudantil e amador. A categoria Estudantil apresenta espetáculos criados nas escolas - públicas e particulares, enquanto a categoria Amador tem participação de grupos, com elenco adulto, não profissionais e independentes. A Comissão Avaliadora, que é formada por profissionais e técnicos da área, realiza bate-papo com todos os participantes. Acontece durante o FTCA uma integração cultural envolvendo a Dança, a Música e as Artes Plásticas. Isso é possível em função da logística de troca de grupo no palco. É nesse momento que a comunidade apresenta seus talentos seja em frente ao palco, no saguão ou na calçada do Centro de Cultura Remitto René Haack. Este é um espaço que promove as demais Artes, ratificando o conceito do Festival que é promover e incentivar a economia criativa e as Artes. O principal desafio do Festival é tornar-se um evento consolidado, garantindo a participação das duas categorias de grupos de teatro anualmente.

  • Facebook
Cultura Local
Cultura Local

Describe your image

press to zoom

Soberanas

press to zoom

Dança e amizade.

press to zoom
Cultura Local
Cultura Local

Describe your image

press to zoom
1/5
  • TRÊS COROAS EM FESTA – realizadas 19 edições.

    A Três Coroas em Festa teve sua primeira edição em 2001, quando foi realizada na semana de comemoração do aniversário do município. Comunidade e entidades apoiam e incentivam a organização deste evento, que também recebe patrocínio de empresas locais. A programação contempla diversas faixa etárias, garantindo a diversão de toda a família. Shows musicais, teatro, dança, parque de diversão, cerveja artesanal, encontro da melhor idade, dia para as crianças, concursos de música, mostra artística e outras atrações que somam a cada edição fazem a TRÊS COROAS EM FESTA. Entidades são beneficiadas com vendas gastronômicas, artesanato e apresentações de músicos e artistas de danças locais. Com entrada de valor acessível ou com arrecadação espontânea, a festa é considerada popular e solidária. Ela acontece em um parque montado junto ao Ginásio Municipal de Esportes Armando Brusius, oferecendo praça de alimentação, palco, pista de dança e exposição de artesanato. A festa proporciona também o concurso de Escolha das Soberanas, quando três mulheres são eleitas para representar Três Coroas em eventos dentro e fora do município, levando ao conhecimento de todos as maravilhas que encontramos nesta cidade, além de divulgar as atrações da festa.

Produtos da terra Trescoroense

press to zoom

Manifestações culturais

press to zoom

Desfiles típicos

press to zoom

Produtos da terra Trescoroense

press to zoom
1/5

EXPOFEIRA DE PRODUTOS COLONIAIS – realizadas 23 edições.

A Expofeira, ou Festa do Colono, como é carinhosamente chamada pela comunidade, tem um significado maior do que uma mostra de produtos, ela surgiu para o reconhecimento do trabalhador rural, que foi essencial para o desenvolvimento do Brasil. Colonizadores se instalaram aqui em busca de trabalho, principalmente no campo da agricultura, para assim desenvolver com maestria a sua habilidade. A data 25 de julho de 1824 marca a vinda dos alemães para o Rio Grande do Sul e é reconhecida para celebrar os colonos, inspirando também a realização do evento anual, no mês de julho, em Três Coroas. Em 1996 surgiu a primeira Feira do Produtor, organizada pela Prefeitura Municipal, como foi incialmente chamada a exposição e a comercialização de produtos cultivados, como: batatas, aipim e ovos. As primeiras edições aconteceram junto à Praça Affonso Saul, com uma estrutura de metal muito precária, sem outras exposições ou apresentações artísticas. Hoje, a Expofeira conta com a presença de dezenas de produtores rurais, alguns envolvidos no evento desde a primeira edição ou seguindo a herança deixada por seus familiares, alcançando a terceira geração e colaboradores. Com a imigração rural e a permanência dos filhos no campo, aumentou de forma significativa a diversidade dos produtos, desde o plantio, a criação de animais até a produção de embutidos. Participa também o Grupo Raiz, composto de oito famílias que conquistaram o SELO DE PRODUÇÃO ORGÂNICA, somando a este evento a ideia de sistema sustentável de produção consciente, sem uso de agrotóxicos. O visitante encontra uma grande variedade de frutas, legumes, verduras, embutidos, pães, cucas, bolachas e inúmeros produtos coloniais fresquinhos produzidos no município. O evento, que acontece ao lado do Centro de Cultura Remitto René Haack, oferece para toda comunidade uma área coberta com praça de alimentação que contempla a gastronomia desses produtores e de algumas entidades, oferecendo café colonial e almoço típico. Para visitação há estandes dos produtores rurais, exposição de animais, programação com shows musicais, exposição e comercialização de máquinas agrícolas e de artesanato local. Acontece pelas ruas da cidade, o tradicional desfile de trator, quando os colonos decoram seus tratores, mostrando o melhor do seu produto cultivado e levando sua família para esse momento de integração com a comunidade, realizando assim uma carreata de forma animada e divulgando a Expofeira.

Bosque ao lado do ginásio.

press to zoom

Exposição no ginásio municipal

press to zoom

Comunidade participativa

press to zoom

Bosque ao lado do ginásio.

press to zoom
1/5
  • EXPOSIÇÃO DE ORQUÍDEAS

 

Com objetivos de conviver em harmonia com a natureza, cultivar orquídeas e fazer amigos, surge a primeira Exposição Estadual de Orquídeas em Três Coroas, no ano de 1986, organizada pelo Núcleo de Orquidófilos de Três Coroas. Somaram a estes objetivos, a oportunidade de mostrar e também de comercializar plantas.  As exposições passaram, desde então, a ocorrer anualmente em forma de Mostra ou de Exposição Regional, sendo realizadas em diferentes cidades e em Três Coroas nos seguintes pontos de cultura: na Área Coberta do Calçadão, no Ginásio de Esportes ou no Bosque das Orquídeas. Em alguns casos as exposições ocorrem dentro de um outro evento maior, contando com os 35 expositores associados. Nos últimos anos as exposições têm sido realizadas em parceria com o grupo Bonsai Paranhana. Cada associado expõe suas melhores plantas e há no local produtores para aquisição de diversas espécies. O evento conta sempre com intensa participação da comunidade e visitantes de outros municípios. Através da promoção de exposições e do incentivo à venda comercial por parte dos produtores, associados a outros fatores sociais, tornou mais acessível um hobby que, até então, era exclusivo para poucos. O evento tem contribuído com a economia criativa e com o turismo local, além de manter viva a cultura de plantio e cultivo de flores herdadas dos antepassados. A exposição tem potencial para estar presente em outros eventos culturais que acontecem na cidade por ter esse formato itinerante, atraindo público distinto.

Cultura e alegria

press to zoom

Venda de livros

press to zoom

Apresentações musicais

press to zoom

Cultura e alegria

press to zoom
1/5

FEIRA CULTURAL E LITERÁRIA – realizadas 13 edições.

 

A Feira Cultural e Literária de Três Coroas, que vem contemplando a diversidade e a identidade cultural de forma significativa no campo da leitura e da literatura, tem como principal objetivo despertar no público a valorização do livro, elevando o seu potencial de transformar a maneira como a pessoa interage consigo e com o mundo que o cerca. Além disso, promove um ambiente acolhedor e lúdico, tendo como foco central a literatura e o livro em suas diversas plataformas. Somado à inclusão das escolas no envolvimento durante a programação ofertada, a ação possibilita aos estudantes uma oportunidade de imersão no universo literário, formação e consolidação do público leitor. Além disso, a Feira contempla demais artes, como: teatro, dança, plásticas e ações que são resultados de manifestações atuais que a comunidade vem praticando, uma vez que traz em seu conceito Feira Cultural e Literária, abrindo espaço para qualquer manifestação cultural que esteja ocorrendo em cada edição do evento. Ela acontece na Praça Affonso Saul, praça principal da cidade, sob à Rua Coberta. Como principal desafio, a Feira busca envolver a comunidade em geral de maneira mais significativa, indo além das fronteiras da comunidade escolar.

  • Facebook

Dança

press to zoom

Movimento

press to zoom

Cultura e conhecimento

press to zoom

Dança

press to zoom
1/5
  • FESTIVAL DANÇA MADARTE – realizadas 2 edições.

 

O Festival de Dança MADARTE (Movimento, Amor, Dança e Arte), é um evento cultural centralizado na Arte da dança, sem fins lucrativos, organizado pelo Projeto Esporte Campeão, desde 2018. Tem como objetivos: proporcionar uma difusão na área cultural e desfrutar dos pontos turísticos do município; gerar um intercâmbio cultural entre os participantes locais e não locais, ampliando as visões a respeito Arte da Dança de forma educativa, com acesso a novas vivências em Dança e suas diferentes linguagens; oportunizar aos participantes momento de trocas e de formação, através de oficinas, rodas de conversas, além das próprias apresentações artísticas. A mostra de dança, que acontece ao final do festival, conta com produções de grupos escolares e de companhias deste e de outros municípios, devidamente inscritos. O evento conta com a presença de profissionais renomados da área, que proporcionam oficinas de Dança, workshops e momentos de diálogo, juntamente com a equipe organizadora. A mostra contempla duas modalidades distintas: dança livre, danças populares e folclóricas, envolvendo mais de mil participantes, a partir dos cincos anos de idade, e atraindo público superior a duas mil pessoas, numa média de 72 horas de evento, que é o tempo de duração do FESTIVAL MADARTE. Ele acontece no Ginásio Municipal de Esportes Armando Brusius, com oficinas também no Centro de Cultura Remitto René Haack e em espaços ao ar livre.

  • Facebook

Dowhill pista Parque das Laranjeiras

press to zoom

Trail Runner Tur dos Parques de aventura

press to zoom

Atletas de alto rendimento

press to zoom

Dowhill pista Parque das Laranjeiras

press to zoom
1/5
  • DESAFIOS DA NATUREZA – realizadas 10 edições.

 

Integrar homem e natureza, envolvendo a comunidade, através de práticas esportivas ecológicas. Este é o objetivo do Desafios da Natureza, evento criado em 2009, em Três Coroas, que reconhecida como a Capital da Canoagem, por sediar anualmente campeonato do esporte, decidiu nesse ano unir eventos esportivos profissionais, que já aconteciam no Parque das Laranjeiras como: a canoagem, mountain bike e down hill, com modalidades amadoras: rafting, corridas, e vôlei de dupla. Com ampla programação, as primeiras edições reuniam esportes de aventura e shows musicais, acontecendo também Ginásio Municipal de Esportes Armando Brusius. Com valor popular, o evento, que acontece entre os meses de agosto a novembro, conforme o calendário de eventos municipal, contempla o público que pode acompanhar de perto as provas esportivas no Parque das Laranjeiras. O Desafios da Natureza, em algumas edições, trouxe atrações de cunho socioeducativo, voltadas à maior integração entre os visitantes com os aspectos ambientais locais, através de passeios guiados e palestras que abordavam desenvolvimento e exploração turística sustentáveis. O evento é organizado pela ASTECA (Associação Três-coroense de Canoagem), juntamente da Prefeitura Municipal de Três Coroas.

O evento traz à comunidade a possibilidade de participar de esportes pouco conhecidos, sentir como é um dia de competição e incentivar prática da atividade física ao ar livre, trazendo maior qualidade de vida. O valor da entrada do parque é revertido na manutenção de toda infraestrutura, e na manutenção da Asteca que, por sua vez, dá aulas gratuitas de canoagem para todas as pessoas que queiram remar. O evento é realizado no período de baixa temporada do rafting, porque muitas das atividades dependem das pessoas que trabalham com o rafting e dos seus equipamentos, além de ajudar a trazer uma renda para o parque em seu período de pouca receita. Neste período geralmente tem muita chuva e faz frio, dificultando a realização de alguns esportes, resultando no cancelamento das provas, em função do nível do rio. Este clima também influencia no público que não se desloca até o parque. O evento traz atletas de várias partes do Brasil, levando o nome de Três Coroas para todo o país, o que atrai patrocinadores e apoios de empresas. Além de nos tornarmos uma cidade reconhecida pela diversidade de esportes. O evento, dependendo do formato da edição, varia entre 500 a 1.500 competidores.

Encontros cervejeiros

press to zoom

Produção artesanal

press to zoom

Comunidade cervejeira

press to zoom

Encontros cervejeiros

press to zoom
1/5
  • CERVEJEIROS

 

Há na cidade a cultura de fazer cerveja, que se justifica pela gastronomia trazida pelos descendentes alemães. Está registrada no livro Nossas Raízes Três Coroas, a instalação de uma cervejaria, que fabricava além das cervejas do tipo preta e branca, gasosa e guaraná, em meados de 1900, quando Três Coroas era praticamente uma colônia. A cervejaria se localizava no atual Bairro Eucaliptos e pertencia a Frederico Ritter. Porém, familiares relatam que a Cervejaria Bier Brauerei, como era conhecida na época, pertencia primeiramente a Adolfo Willirick, pai de Olinda, que mais tarde viria se casar com Frederico Ritter.  É comum em Três Coroas famílias ter à mesa a tradicional bebida gasosa, sem álcool, Sprizbier, que se assemelha a um refrigerante natural. Inspirados nessa cultura, jovens cervejeiros perpetuam essa arte gastronômica. Alguns fizeram deste hobby uma atividade criativa que fomenta a economia local. É o caso das cervejarias que trazem marca em seus produtos variados: a Cerveja Artesanal de Panela Barbatana Craft Beer, a Nienov  Bier Artesanal e a Cerveja Artesanal Koisa Nostra. Os jovens cervejeiros trazem o desejo de se organizar para criar uma Associação, a fim de diagnosticar novos cervejeiros e criar eventos em conjunto no município para fomentar essa economia criativa e cultural. Há um grupo de interessados em diálogo desde 2019. Além da arte de fazer a cerveja, o grupo organizou o evento TRESCO BIER, que ocorreu no mês de setembro de 2019, evento realizado em parceria com Green Burger e Holt Bier Pizzaria. O objetivo é tornar anual a organização deste evento. Além de comercializar cerveja no TRESCO BIER, os cervejeiros participam de eventos que acontecem durante o ano, quando são convidados.

Desfile na avenida central da cidade

press to zoom

Desfile Projeto Esporte para Todos

press to zoom

Representação de nossa Brigada Militar

press to zoom

Desfile na avenida central da cidade

press to zoom
1/5
  • DESFILE CÍVICO

 

O evento 7 DE SETEMBRO, como é carinhosamente chamado pela comunidade, acontece de forma ininterrupta em Três Coroas. Relatam os moradores mais experientes do município que a comemoração patriótica, em forma de desfile, teve início no bairro Sander, organizado pela Escola Paroquial Alemã, por meados da década de 30 e 40. Com grande demonstração Cívica, de forma organizada pelas escolas e entidades do município, o evento tem um público fiel, atraindo também visitantes de outros municípios que vêm prestigiar e demonstrar seu patriotismo junto à Três Coroas. Evento apreciado pela comunidade desperta o interesse em criar a própria Banda Municipal, a qual foi fundada em 1969, abrindo e conduzindo anualmente o Desfile Cívico. O evento acontece anualmente no turno da manhã do dia 7 de setembro, mudando de data somente quando o clima não permite o acontecimento, nesse caso, sendo transferido pra semana seguinte. Nas últimas edições, o desfile tem sido temático, fazendo também homenagens a autores e obras literárias trabalhadas nas escolas para a Feira Cultural e Literária do município que acontece em outubro. A avenida fica colorida e com um propósito único de fomentar o conhecimento através da leitura. Temas como: “A Poesia pede Licença”, “Viva a Literatura Fantástica!” e “A Revolução dos Bichos”, foram inspiração para grandes produções nas escolas.

Atividades no tecido

press to zoom

Celebração da vida

press to zoom

Comunidade participativa na organização do evento

press to zoom

Atividades no tecido

press to zoom
1/5
  • VIVA + EMOÇÕES – realizadas 02 edições.

Evento inspirado no tradicional RUA DO LAZER, quando se fechava a avenida principal, junto à praça, oferecendo à comunidade um dia de atrações esportivas. O VIVA + EMOÇÕES resgatou a essência do evento, agregando ARTE, EXPERIÊNCIAS VARIADAS e GASTRONOMIA. O VIVA + EMOÇÕES foi idealizado em 2018, pensando em sua realização para 2019, conforme as estações do ano, um evento temático por estação, buscando pontos de encontro itinerantes para seu acontecimento. A primeira edição, ESTAÇÃO VERÃO, aconteceu no dia 31 de março de 2019, e trouxe o tema: CIRCO, oferecendo de forma gratuita para a comunidade experiências como: yoga, reiki, fitdance, oficina circense e aula de tecido aéreo. Além disso, trouxe exposição de orquídeas e bonsais, show musical e apresentação de espetáculo teatral –Circulando por aí -. Como de costume, o evento ofereceu uma série de atrações esportivas: basquete, futebol, vôlei, pigue-pongue, futevôlei e slackline. O VIVA+EMOÇÕES VERÃO contou com foodtrucks, trazendo gastronomia variada durante todo o dia, espaço pet, pinturas de rosto e brinquedos infláveis. Todas essas atrações aconteceram no Bosque das Orquídeas e na Rua Felipe Bender. A segunda edição OUTONO, ocorreu no dia 30 de junho, trazendo o tema: VIVER BEM, uma edição que contemplou a sustentabilidade, trazendo exposições de conscientização através de empresas; ações saudáveis com comercialização de produtos orgânicos e naturais; praça de alimentação, com lanches saudáveis; jogos de mesa varuadis; prática de yoga e de reiki; dança circular; apresentação do projeto social ONG VIDA BREVE; show musical e espetáculo teatral que abordou a obesidade infantil. Todas as atrações gratuitas desta edição aconteceram na Rua Coberta. As edições seguintes, que estavam previstas, não se concretizaram.

Chimarrão na praça

press to zoom

Lindas flores na praça

press to zoom

Roda de amigos

press to zoom

Chimarrão na praça

press to zoom
1/5

•    FEIRINHA CIDADE VERDE – realizadas 03 edições. 

A Feirinha Cidade Verde funciona como uma rede de pessoas com interesses em comum, seja apresentando a sua arte, vendendo o seu produto, desapegando de coisas que podem ter outro valor, outra história com outras pessoas. O evento foi idealizado pela sociedade civil, pessoas motivadas a fazer o bem. Destaca-se nesse evento o senso coletivo, a cultura de reunir pessoas de atividades diversificadas; ocupar a cidade com boas energias, com o ideal de que merecemos um domingo na praça, um sábado no bosque, ou em algum lugar privado querido por todos; que merecemos e podemos usufruir com mais qualidade a nossa cidade, os nossos amigos; juntar sorrisos, música, o feito à mão, o feito pequeno, o produtor responsável, o pequeno empreendedor com grande visão e vontade. Tudo isso com a conscientização e responsabilidade sobre o espaço que a Feira estiver ocupando. Uma das propostas da gestão é também, incentivar os participantes a importância do uso de embalagens retornáveis, o apelo coletivo, pensando no próximo, fazendo pontes de ideias, trocas, vivências. A ideia é que a essência de coletivo seja cada vez mais forte. O artista, a arte, incentivando o olhar + ecológico, + verde sobre a cidade, sobre si.  A Feirinha Cidade Verde é aberta para todos participarem como expositores, mediante a inscrição, ou como público, com propósito de fazer o bem e respeitar as diferenças. Ela envolve desde crianças a idosos; a galera do chopp e do chima, do doce vegano ou não. Enfim, todos são bem vindos.
 

Casinhas dos feirantes na rua coberta

press to zoom

Artesanato local

press to zoom

Roda de amigos

press to zoom

Casinhas dos feirantes na rua coberta

press to zoom
1/5
  • FEIRINHA DE ARTESANATO 

 

A Atividade, que acontece desde 2017, no período da Páscoa e do Natal, tem como objetivo promover a valorização do artesanato local, oferecendo uma vitrine para a comercialização do produto. Participa da feira, na condição de expositor, qualquer artesão do município de Três Coroas, devidamente cadastrado na Prefeitura local e, ainda, com a carteirinha de artesão, mediante inscrição. A Feira acontece na Rua Coberta, com a duração de 20 a 30 dias, localizada na Praça central Affonso Saul, de Três Coroas, onde são instalados 11 estandes (em formato de casinha, no tamanho aproximado de 1,60 X 2,60), podendo ser ornamentados pelo expositor de acordo com a temática, chamando a atenção do público para a comercialização dos produtos. São vendidos na feirinha exclusivamente produtos de artesanato produzidos pelos artesãos locais, que utilizam de diversos materiais e técnicas para expressar sua arte como: macramê, crochê, pintura em tecido, tecelagem, bijuterias, cerâmica, porcelana, resina, biscuit, entre outros. Não é permitida revenda de produtos industrializados.

Igreja Católica

press to zoom

Igreja Evangélica Luterada do Brasil

press to zoom

Roda de amigos

press to zoom

Igreja Católica

press to zoom
1/5

•    CULTURA DAS IGREJAS

    Desde as primeiras manifestações de cultos e construção das primeiras igrejas na cidade de Três Coroas, gestos, canções, orações cantadas, entre outros, surgiam e já eram muito presentes. Sendo um papel fundamental também para a cultura que estava sendo desenvolvida e formada na cidade. As próprias estruturas construídas com suas formas e características próprias falam sobre uma obra de arte, como também sobre a identificação dessa cultura. Como por exemplo, pode-se ver no projeto e na construção da Igreja Matriz no centro da cidade, onde vitrais foram colocados em 1991, com cenas da Sagrada Família: a fuga para o Egito, a Sagrada Família em Nazaré, Jesus entre os doutores, a morte de São José, trazendo história em forma de arte nos vitrais em detalhes. Pinturas internas de igrejas ganham forma trazendo sua representatividade em relação ao divino, como podemos encontrar em algumas igrejas, além dos seus vitrais e esculturas.
   As manifestações culturais que acontecem dentro das igrejas cresceram com o decorrer do tempo, surgindo novos grupos e novas manifestações, como corais, bandas, músicos, dançarinos, atores, pintores, escultores, desenhistas e circenses. Além da literatura, eventos são produzidos por algumas entidades, como por exemplo Luz Arte, Sou Jovem, entre outros, movendo a cultura da cidade, reunindo diversos grupos de igrejas diferentes, algumas vindo de outras cidades. Assim como celebrações especificas das entidades, sendo realizadas com apresentações artísticas com temas para a determinada ocasião. Os próprios cultos, onde encontra-se forte o desenvolvimento da música é cultural, como forma de adoração a Deus. A descentralização desses grupos e arte desenvolvida nas igrejas também acontece, fazendo parte de eventos e manifestações culturais promovidas pelo poder público, ou outras entidades, como exposições, dança, teatro, entre outros.
   Novas igrejas foram surgindo com o tempo, também trazendo uma cultura moderna, renovada, desde seus espaços, onde atualmente também se encontra grande crescimento da cultura do audiovisual e das mídias, atingindo a comunidade de outras formas. O desenvolvimento da arte em suas esferas vem modificando por conta disso e a busca de maior capacitação, junto com isso a forma de fazer e pensar a arte e a cultura também se modifica.

 

Atualmente os grandes eventos culturais, que buscam contemplar algumas das manifestações herdadas e cultuadas, são promovidos pela administração municipal, tendo em vista sua origem dentro da comunidade, praticados por um grupo e por um período de tempo significativo. São exemplos de eventos realizados pelo poder público:
 

Feirinha ao céu aberto

press to zoom

Artesanato local

press to zoom

Produtos coloniais

press to zoom

Feirinha ao céu aberto

press to zoom
1/5
  • FEIRINHA DA VILA SCHELL 

 

A Feirinha da Vila Schell teve sua criação com a iniciativa de empreendedores do próprio bairro. Foi em 06 de novembro de 2020 que a primeira feirinha se realizou. Com o intuito de ser uma oportunidade aos empreendedores, para que a comunidade conhecesse e apoiasse o empreendedor local, o que é produzido no bairro e em Três Coroas.

 

Quatro empreendimentos fixos servem de apoio e de base para os feirantes móveis. Sem eles seria quase impossível realizar as feirinhas no módulo como são realizadas. Os empreendimentos fixos são: Confeitaria Joice e Jordana, Cantinho Doce Doceria, Jardineiro Garden e Suculentas Garden. Os feirantes montam suas tendas móveis e comercializam seus produtos, entre eles: vestuário, calçados, artesanato, gastronomia, produtos terapêuticos, flores, folhagens, cosméticos, etc. Inicialmente, era para ser somente para feirantes do bairro. Além da venda de produtos, manifestações sociais e culturais também acontecem na feira. A comunidade local sempre prestigiou muito os eventos e, com a necessidade de diversificar e oportunizar ainda mais segmentos, novos feirantes foram chegando. É um dos requisitos para participar que os feirantes estejam estabelecidos em Três Coroas.

A primeira feira foi um sucesso, o que motivou a continuar a ação de forma esporádica. O evento acontece sempre no primeiro domingo de cada mês (subsequente ao 5° dia útil), ou em datas pré-definidas e agendadas pelo grupo, na Rua paralela em frente a RS-115, junto ao bairro Vila Schell. As feiras são ao ar livre, sempre que há instabilidade ou previsão de chuvas, são transferidas para uma nova data. Até o momento, 06 (seis) edições foram realizadas.

O objetivo é fazer uma espécie de "paradouro", fazendo com que o turista, que oportunamente, esteja passando na RS-115, dê uma paradinha e veja que Três Coroas tem muitas coisas a oferecer. O folder com o mapa turístico, também é disponibilizado em cada tenda, para que o turista conheça o nosso destino. 

As expectativas do grupo são de uma infraestrutura adequada, no local da feirinha de rua, para deixar o visual ainda mais atrativo, também com padronização das tendas. Um público de 600 (seiscentas) a 800 (oitocentas) pessoas já visitaram as Feirinhas da Vila Schell e a expectativa é de que esse número aumente passando a pandemia que vivemos no momento.

  • Facebook

CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO  E CONHEÇA OS  PROJETOS CULTURAIS  CONTEMPLADOS PELA  LEI  ALDIR BLANC 2021

  • Facebook
  • Instagram
Lona ALDIR BLANC.jpeg

Conteúdo da Cultura desenvolvido pelo Conselho Municipal da Cultura de Três Coroas